Pages

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Quando criança...



http://www.manoelnetto.com/wp-content/uploads/2010/05/amigos-de-infancia.jpg
Quando criança, uma das coisas que mais despertava minha alegria e bem estar era brincar com meus primos na fazenda da minha avó. Sempre tinha uma turma animada de crianças que dispunham as férias para as mais variadas brincadeiras, desde as mais convencionais, como esconde-esconde, pega-pega, barra-manteiga até algumas inventadas por mim como: “escalar montanha”, “explorar floresta”, “dependurar no cipó e por ai vai.
Escalar montanha, para nós meras crianças ingênuas, era pegar pedaços pontudos de madeira e uma pedra, simulando os equipamentos de um alpinista, e ir escalando até o topo de um barranco. A ascensão era árdua e às vezes nos custava nosso próprio sangue, já que era comum conseguir progredir até o topo e nossos equipamentos nos deixarem na mão. Não é difícil imaginar quanta ralação e até o ponto de origem. Ah, sujar fazia bem. 


http://www.tudodicas.com/wp-content/uploads/2010/10/montanhismo.jpg


Explorar florestas  era embrenhar nas matas da fazenda e deparar com qualquer animal selvagem, inseto ou monstro( é, porque o que valia era a imaginação).

http://multimidia.correiodopovo.com.br/thumb.aspx?Caminho=multimidia/2010/02/15/49763.JPG&Tamanho=480&HW=1
Dependurar no cipó, também tem o título muito literal, era uma espécie de concurso de saltos agarrados no cipó. Meus primos apostavam na velocidade, força ou delicadeza e a disputa chegava a níveis altos. O jurado era meu pai e posso jurar que ele nunca me beneficiou. Lembro bem dos conceitos que ele avaliava cada salto: bom, razoável, ótimo... a maioria era razoável mesmo, os meus pelo menos eram. Era muito divertido brincar de Tarzan! Ah detalhe: esse concurso não era realizado na fazenda da minha vó.


http://3.bp.blogspot.com/_dLlIg4wBth8/THSfB8JlSGI/AAAAAAAAAUI/UbG358BnCho/s1600/tarzan_2.jpg
Posso dizer também que até as brincadeiras convencionais tinha o nosso toque, por exemplo, pega-pega no chão não tinha graça. Para dar mais emoção brincávamos de pega-pega no alto de uma mangueira. Nossos pais tentavam impedir e tudo mais, mas éramos a maioria. Graças aos nossos bons anjos da guarda nunca nos aconteceu nada. 


http://farm4.static.flickr.com/3445/3982740954_8f9086472a.jpg
Agora veio um monte de brincadeira em mente, tipo queimada na rua, construir casa em árvores e piscinas naturais, escorregar  do alto de morros com grama, salada mista, noite de contos de terror, dominó, baralho, pega-vareta, Mario Bros, castelo de cartas, futebol, rebater, carrinho de rolimã...
O que eu mais gostava de brincar era de esconde-esconde, aquela tensão em encontrar um lugar adequado, esperteza para chegar mais rápido ao pique... Tudo muito empolgante.
Confesso que até hoje bate aquela vontadezinha de roubar a ampulheta do tempo de Deus e voltar àquela época. OOo saudade, que bate no coração.


4 comentários:

Gabi Soares disse...

Obrigada pelo carinho no blog, Edi...
É muito bom saber que o que escrevo está agradando. Quero te ver sempre por lá!
Não consegui acessar o link pra seguir teu blog.. pode me dar um help? Hehehe..

Beijiiinhos amada!

http://gabisoaress.blogspot.com/

PASH disse...

Oi, adorei seu post, supe fofo!!
Já vou te seguir =)
Passa la no meu blog pra me seguir tbm, e participar da suuuper promoção da PASH!!
Beijinhosss
;)

Carolina F. Guimarães disse...

Nossa, sinto muuuita saudades da minha infância e aproveitei-a bastante. Adorava brincar na grama, fazendo como se fosse a fazenda da Barbie, brincar de casinha, floresta também adorava e invadir as construções de casa para brincar de lugar mal assombrado rs era tão bom!
Nostalgia!

Edi Reis disse...

Rola nostalgia demais msm!!