Pages

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 28 de março de 2011

Na gaveta...


Todo mundo tem uma gaveta para guardar bagunça, utilitários e coisas nonsense. Sou clichê quanto a isso: tudo junto e misturado, só cultuando a forma desorganizada de ver minhas coisas. De vez em quando abro minha gaveta e está tudo lá, por ora empoeirado ora reluzindo. Às vezes implico com a dita cuja e trancafio tudo dentro, deixo a lembrança  se esvanecer e jogo a chave fora. Dois anos, dois dias ou dois segundos depois  me arrependo. Dai fico ensandecida por arrebentar logo o lacre, os cadeados e meu julgamento anterior. Em seguida tiro tudo de lá, limpo a sujeira, espano o pó e organizo milimetricamente. Chego até a fazer juras de que nunca mais agirei de tal forma.
Mas tenho lá momentos de atear fogo, lotar de dinamite e acender o estopim. Inconstâncias derivadas de sentimentos confusos, prazer!
Quando ignora-se por muito tempo essa gaveta, dá medo ao abrir. Medo de ser descuidada e remexer tudo que guardei minuciosamente. Medo de que tudo que lutei para esconder exploda em liberdade, espalhando de novo o rastro de destruição. É difícil saber a hora em que essa gaveta deve ser remexida.
Tenho instantes de querer guardar tudo. E nessa busca desenfreada por manter o máximo de coisas lá dentro, acabo por deixar a organização de lado. Essa desorganização torna rotineiro o sumiço de alguns guardados. Ai bate logo um desespero e apelo para São Longuinho. Às vezes o que tanto se procura está camuflado ao meio de todo seu conteúdo. Justamente um dos lugares mais óbvios. Mas nossos olhares cansados  já não estão tão nítidos para perceber. Procura-se tanto no exterior para depois perceber que o almejado encontra-se acomodado no interior da sua velha gaveta.
O fato é que cultivamos o hábito de guardar papéis, fotografias, frascos de perfume, jóias, cartas, sentimentos e objetos que acreditamos um dia usar. O tempo passa e constatamos que esses guardados não serão mais utlilizados.Os desapegados eliminam categoricamente essas inutilidades, os sentimentais preferem fazer o "parto" de maneira poética. O importante é não ignorar que esse momento chegou.
Às vezes é difícil separar o joio do trigo e escolher o que ainda é significativo. Mas quando isso acontece, é um momento glorioso de renovação.
Enquanto esse momento não chega, entre folhas rasgadas, pilhas e batons, vale guardar as lembranças que a memória falha um dia poderá esquecer: Vale guardar as imagens que a visão borrada poderá enfraquecer, vale guardar as canções de uma possível audição errante, vale guardar a candura que o coração inocente já teve .Vale guardar as lembranças dos amores. Vale guardar o afeto, o amor, a vontade de estar sempre junto, os toques, beijos,abraços e laços. Vale guardar as lágrimas e a dor da saudade, vale guardar o que assimilei quando a lágrima substituiu um sorriso. Vale guardar, enfim, tudo o que aprendi.
.

17 comentários:

Bruna disse...

É preciso selecionar o que vai guardar na "Gaveta".Concordo aprenzidado é pra vida toda.
Beijos

Thaís Araújo disse...

Belas palavras, flor!
Na minha "gaveta" tem tantas coisas guardadas... Ai ai!

Beijos.
www.consumisse.blogspot.com
@thaharaujo

Suzala Moura disse...

Na minha "gaveta" muito está guardado e às vezes tenho até medo de ir com espanador e tirar a poeira. Quem não tem uma gaveta dessas?
Beijos, Edi, Boa semana!

Patrícia Quel disse...

Edi
Realmente sempre temos aquela gaveta, mas no meu caso sempre organizo, acho mais facil as coisas qd se esta organizadas...
E qt aos sentimento guardados sempre é bom senti-los..rsrs
Amei o texto
Bjs!

Nathii disse...

Oii Edi!
Vixe minha gaveta é uma bagunça, chei de fotos, rascunhos, cheias de lembrança mesmo ^^

Beijos

Thalita disse...

tEM UM selinho para vc no meu blog.
historias-amigassempre.blogspot.com
beijos

Ana Flávia disse...

Nossa Edi que texto lindo...
meu relacionamento com a minha gaveta tbm pe bem parecido,hehe..

beijos,Ana.
http://alternativofashionista.blogspot.com/

Juuh Nascimento disse...

Nossa adorei o texto!
Na minha gaveta tem tantas coisas, e sempre cabe mais um pouco. Tento sempre ser seletiva e deixo ali apenas as coisas boas e úteis. As vezes faz-se necessário uma limpeza, entao eu organizo tudo bonitinho, mas quase sempre fica tudo tao junto e misturado que acho que essa é a melhor forma para me encontrar.

Tenha uma linda semana!
Bjs & abraços!

Juuh Nascimento disse...

Nossa adorei o texto!
Na minha gaveta tem tantas coisas, e sempre cabe mais um pouco. Tento sempre ser seletiva e deixo ali apenas as coisas boas e úteis. As vezes faz-se necessário uma limpeza, entao eu organizo tudo bonitinho, mas quase sempre fica tudo tao junto e misturado que acho que essa é a melhor forma para me encontrar.

Tenha uma linda semana!
Bjs & abraços!

Roberta Ferrari disse...

Lindo o texto... e super verdade, precisamos saber o que vale apena guardar na gaveta...

Beijos

Marcelly Rosa disse...

Adorei a Dica
eu tenho que arrumar Minha
gaveta e Vai ser agora:

Estou Com Post Novo
Passa Lá:


hppt://marcellyrosa.blogspot.com

Beijos cor de Rosa...!

Luara Mendonça disse...

Eu acho que a gaveta é a vida e tudo que se refere à ela é de como a cuidamos. Realmente é difícil saber a hora de rever tudo que foi desorganizado .. Mas é preciso.
Obrigada pelo comentário lá no blog!

www.luuh-mendonca.blogspot.com

Indianara disse...

Muito bom seu post.
A questão da gaveta realmente é algo que vale a pena refletir.

Beijo!

.lívia. disse...

lindo post flor! temos q ver oq realmente vale a pena guardar na gaveta né...
bom fim d semana flor :**

www.tofucolorido.blogspot.com

Jú Lima disse...

Adorei o texto! De olho a gaveta. Bjo

Álice Alinne disse...

Quanto tempo heim? rs
Já estava com saudades de parar e ler seus textos... Que como sempre, "tocam" a alma!
Essa gavetinha que fica aqui no meu peito, tbém funciona assim!
Grande beijo!

Álice
www.louca-vaidade.blogspot.com

Luna A.H. disse...

Oi Linda...
Passndo pra avisar que tem selinho pra você no meu blog...

http://tyciahadi.blogspot.com/2011/04/selo.html

Beijos =*